Resumo do livro Senhora, de José de Alencar

Resumo do livro Senhora, de José de Alencar

Neste artigo, iremos apresentar um breve resumo do livro Senhora, que é um romance urbano escrito por José de Alencar. Sua publicação foi, primeiramente, em 1874 como um folhetim e em livro somente em 1875.

José de Alencar aborda o que chamamos de casamento por conveniência. Entretanto, naquela época, era muito comum que acontecesse esse tipo de casamentos.

O livro é narrado em terceira pessoa e dividido em quatro partes: o preço, quitação, posse e resgate. Na primeira parte, “o preço”, Aurélia surge como uma moça extremamente rica e negociando seu casamento com Fernando.

A segunda parte, “quitação”, mostra alguns flashbacks dos protagonistas, explicando o porquê da frieza de Aurélia com Fernando e os acontecimentos da vida da moça.

A terceira parte, “posse”, vemos Fernando sendo humilhado por Aurélia por ela tê-lo “comprado” com um dote de cem mil réis e também a mudança de Fernando.

Na quarta e última parte, “resgate”, é quando Fernando negocia sua liberdade com Aurélia, devolvendo-lhe o dinheiro de seu dote.

Entretanto, o resumo a seguir é composto por uma ordem diferente, deixando assim mais fácil o entendimento da história.

Resumo do livro Senhora: Conheça a história

A história se passa no Rio de Janeiro, que é onde conhecemos Aurélia Camargo, uma jovem pobre e órfã de pai. Além disso, seu irmão falece e sua mãe, uma costureira, fica doente. Aurélia, então, passava horas na janela por insistência de sua mãe, que pensava que ela arranjaria um pretendente com quem se casar.

Dessa forma, ela conhece Fernando Seixas, um rapaz que gostava de esbanjar e fazer relacionamentos com pessoas de classe alta da sociedade. Entretanto, acaba gastando tudo o que tinha, deixando sua família na ruína. Nesse sentido, ele e Aurélia acabam se apaixonando, mas devido à condição financeira dela, Fernando acaba decidindo ficar noivo de Adelaide, uma moça milionária.

Reviravolta na história

Após a morte da mãe, Aurélia recebe uma herança generosa de seu avô paterno. Seu tio, Lemos, passa a ser seu tutor e administrador de sua fortuna até que Aurélia se case, já que ela por ser mulher, órfã e solteira não tinha o controle sobre o próprio dinheiro.

Com o coração ferido e com desejo de vingar-se, Aurélia faz com que seu tio e tutor negocie com Fernando um casamento com um dote de cem mil réis. No entanto, nesse acordo incluía que ele não podia conhecer a noiva antes do casamento. Ambicioso, Fernando acaba concordando com o acordo e rompendo seu compromisso com Adelaide.

Quando chega o dia de conhecer sua noiva, Fernando fica feliz em ver que é Aurélia, afinal, nunca deixou de amá-la. Aurélia, no entanto, o humilha na noite de núpcias, lhe entregando o restante do dinheiro do dote, já que uma parte foi entrega antes, e dizendo que o havia comprado.

Durante os meses de casado, eles aparentavam ser um casal feliz diante da sociedade, mas na mansão onde viviam, dormiam em quartos separados, conversavam apenas o necessário e sempre com rispidez, pareciam dois estranhos e Aurélia não perdia uma oportunidade de ser irônica sobre a condição em que Fernando se encontrava.

Fernando, por sua vez, cansado de ser humilhado e ser tratado como um escravo começa a trabalhar arduamente para juntar o valor do dote e devolvê-lo para Aurélia em troca de sua liberdade. Aurélia, percebendo a mudança no homem que amava, acaba revelando seu amor por ele e o casal faz as pazes.

Novela Essas Mulheres
Créditos: Youtube

Resumo do livro Senhora: Adaptações

Senhora teve uma adaptação para televisão em formato de novela entre os meses de junho e outubro de 1975 com 80 capítulos, com a produção da Rede Globo e exibiu-se na faixa das 18 horas com Norma Blum no papel da protagonista Aurélia e Cláudio Marzo interpretou Fernando.

No ano seguinte, ganhou uma adaptação para o cinema, com Elaine Cristina interpretando Aurélia e Paulo Figueiredo como Fernando.

Essas Mulheres

Em 2005, a Record TV fez uma adaptação reunindo os três livros de José de Alencar: “Senhora”, “Lucíola” e “Diva”.
Nessa adaptação, Aurélia, Maria da Glória, protagonista de “Lucíola”, e Mila, protagonista de “Diva” são amigas, mas com o passar da trama acabam se afastando.

Sendo um pouco diferente do livro, Aurélia vivia em uma casa que será vendida por seu tio, com sua mãe costureira e irmão mais novo, que é apaixonado por Ana, irmã de Maria da Glória. Assim eles precisam se mudar e Aurélia começa a trabalhar de empregada na casa do banqueiro Tavares Amaral que também é pai de Adelaide, uma jovem arrogante que não suportava Aurélia.

Ela conhece Fernando e se apaixona, mas o rapaz ambicioso a troca pelo dote de Adelaide, o que deixa Aurélia magoada e desejando vingança. Após essa decepção, acontece a morte da mãe, Aurélia recebe uma herança milionária do seu avô paterno que não chegou a conhecer e se inclui na alta sociedade. Nesse meio tempo, ela começa a planejar sua vingança contra Fernando, pedindo para que seu tio ofereça um dote para ele casar com uma dama desconhecida.

A adaptação não foge muito do livro, “Senhora”, mas sofre algumas mudanças em alguns momentos.

A versão mais recente se chama Dona Moça e foi transmitida no Youtube. Trata-se de uma versão moderna para a história e é em formato de vlog. Você pode assisti-la aqui.

Sobre o autor

José de Alencar foi um escritor, romancista, advogado, jornalista e político. Nasceu no Ceará em 1 de maio de 1829. É pai do também escritor Mário de Alencar, porém havia rumores na época que Mário seria filho de Machado de Assis, o que poderia justificar a história de Dom Casmurro. No entanto, nada foi confirmado até então.

Fez faculdade de direito e formou-se em 1850, mas pouco exerceu a função. Trabalhou no jornal Correio Mercantil, onde escrevia sobre política, estreia de peças de teatro e novos livros. No ano de 1855, trabalhou no Diário do Rio de Janeiro, onde publicou alguns de seus romances em forma de folhetim. Publicou seu primeiro romance, Cinco Minutos, no ano de 1856. No ano seguinte, publicou A Viuvinha e também O Guarani, livro que lhe trouxe fama.
Depois ingressou na política e só publicou seu quarto romance em 1862, “Lucíola”, seguido de “Diva”, publicado em 1864 e “Iracema”, 1865.

Outras obras

José de Alencar é famoso por sua trilogia de livros de romances indianistas “O Guarani”, “Iracema” e “Ubirajara” (1874), que são três de suas obras que mais se conhecem.

O autor também escreveu outros livros com temas históricos como “As Minas de Prata”, obra que foi dividida em duas partes. Sendo a primeira com o lançamento em 1865 e a segunda em 1866. E regionalistas como “O Sertanejo”, onde ele escreve sobre os costumes da região.

Machado de Assis o escolheu para ser patrono da Cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras. Outras obras de José de Alencar são: “Cartas de Erasmo” (1865), “O Juízo de Deus” (1867), “O Gaúcho” (1870) e “Sonhos d’Ouro” (1872).

Seu último livro publicado foi “O Sertanejo” em 1875. Dois anos depois em 1877, aos 48 anos, José de Alencar morre de tuberculose.

 

Gostou do nosso resumo do livro Senhora? Então, deixe um comentário com a sua opinião. Aproveite para ler a biografia de Machado de Assis, um grande companheiro de Alencar.

Vitoria Azevedo

Vitoria Azevedo

Sou formada em Letras-Espanhol e minha paixão pela leitura vem desde criança. Meus livros favoritos são de fantasia, romance de época e ficção científica. Siga meu instagram literário: @desveloliterario

Um comentário em “Resumo do livro Senhora, de José de Alencar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *