Como melhorar a escrita jurídica: 10 dicas imprescindíveis para advogados

Como melhorar a escrita jurídica: 10 dicas imprescindíveis para advogados

Saber como melhorar a escrita jurídica é fundamental para quem trabalha nesta área, considerando advogados e técnicos jurídicos. Neste conteúdo, vamos apresentar as principais informações sobre o tema e, ao mesmo tempo, disponibilizar as melhores dicas que facilitam o dia-a-dia dos profissionais!

Como melhorar a escrita jurídica?

Considerar todos os pontos que melhoram a escrita jurídica não serve apenas para se tornar um escritor melhor, mas também para aprimorar a linguagem jurídica do nosso país. Afinal, hoje ainda existem muitos textos exagerados, cheios de argumentos de autoridade e linguagem complexa.

Além disso, é importante lembrar que muitas pessoas têm dúvidas referentes à esta redação. Por exemplo, alguns se perguntam se o uso de alguma expressão vai provocar uma boa impressão ao leitor.

Saiba que um bom texto é aquele que apresenta recursos de capacidade textual, tais como: nível de linguagem, adequação ao assunto proposto e ao tipo de composição, pontos indispensáveis para que a redação seja coerente.

Ao fazer uma escrita jurídica, alguns aspectos importantes devem ser considerados, como o tema a ser discutido, o raciocínio mais apropriado à argumentação e o vínculo dessa ideia para se chegar a conclusão.

Para isso, a seleção lexical é fundamental. Por conta disso, é preciso entender que não existe texto imparcial, objetivo e neutro. Além disso, precisamos ressaltar que um texto bem construído e sem erros de português é um fator que potencializa a capacidade de persuadir alguém (ponto bastante importante dentro do segmento jurídico).

Mas não fique pensando que só a linguagem correta é o suficiente para que a escrita jurídica seja melhorada! Para que você aprimore a redação jurídica e consiga ganhar um caso, vamos apresentar algumas dicas de ouro que podem salvar sua vida nesse momento.

10 dicas de como melhorar a redação jurídica

São várias as maneiras de escrever melhor um texto jurídico. Confira, a seguir, as principais dicas de como melhorar a redação jurídica e tire todas as suas dúvidas!

1. Sempre revise a redação

Se você deseja passar segurança aos leitores, é essencial corrigir os erros de português ao longo da redação. Concordância incorreta, vírgulas nos lugares errados, falta de conhecimentos na grafia, entre outros, podem transmitir a ideia de que a referência não é confiável.

Além disso, tente estruturar o texto para que o leitor consiga compreendê-lo, formatando-o de uma forma que a leitura seja facilitada.

2. Fique atento à linguagem

É importante reforçar que uma redação jurídica não pode ser informal demais, afinal, é feita para as autoridades. Entretanto, ao contrário do que muitos imaginam, isso não quer dizer que o seu texto deve conter termos e latim e uma linguagem complexa demais.

A linguagem precisa ser, principalmente, clara e objetiva. Utilizar expressões e termos refinados não deixa o seu texto elegante, mas sim cansativo e, ainda, pode atrapalhar a compreensibilidade e a clareza.

Veja também: Dicas de português para Concurso: O que você precisa aprender?

3. Mencione especialistas

Jurisprudência e doutrina são essenciais para desenvolver uma argumentação sólida no texto jurídico. Elas conseguem mostrar que o profissional possui bons conhecimentos na área e que realiza pesquisas para construir o texto.

Entretanto, você deve tomar cuidado na hora de fazer uma citação. É extremamente importante citar uma jurisprudência que consegue se relacionar com o assunto que está sendo abordado no seu texto. Caso essa relação não exista, a utilização pode ser vista como uma maneira de tentar levar a autoridade ao erro.

Como escrever melhor textos jurídicos
Como escrever melhor textos jurídicos – Imagem: Pixabay

4. Cuide-se com a apelação

Na área de Direito, em certos momentos é adequado tratar de assuntos intangíveis, como falar sobre o sofrimento psicológico passado pelo cliente ao pedir danos morais. No entanto, nas demais situações, a maior parte das autoridades não enxerga a apelação com bons olhos, especialmente se o profissional está no campo passivo da ação.

Por exemplo, se o automóvel do cliente tiver sido confiscado por conta de pagamento não realizados, não adianta mencionar a crise econômica do país, o desemprego, etc.

5. Evite as muletas argumentativas

Uma dica que colabora para que sua redação seja clara e objetiva é evitar o uso de muletas argumentativas. Elas se referem a uma estrutura de linguagem com baixo grau de informatividade que não conseguem colaborar para a evolução de seus argumentos.

Esse tipo de expressão só serve para poluir sua redação e, como já dissemos, prejudica o entendimento da tese defendida. Sempre estruture os argumentos de forma direta, sem pedir o auxílio desse tipo de locução.

6. Atente-se ao exagero de advérbios

Em uma redação jurídica, é essencial que os advérbios sejam aplicados com moderação, de uma forma que fortaleça o texto, ao invés de enfraquecer. Essas expressões não devem se sobrepor aos verbos, isto é, não podem ser a parte mais importante de uma frase.

Além disso, evite repetir o advérbio “muito” e tente não usar termos que não são relevantes para os fatos, como “brilhantemente” ou “veementemente”.

7. Torne a redação dinâmica

Considere que as autoridades são profissionais ocupados e que lidam com centenas de casos por dia. Dessa forma, estruture o seu texto para que a leitura seja facilitada e, dessa forma, que a tese seja compreendida.

Por conta disso, é essencial usar frases diretas e evitar o uso de sujeitos distantes e expressões muito longas no meio da redação. Lembre-se que a compreensão de frases curtas é bem mais simples do que uma oração de muitas linhas.

8. Não utilize frases vazias

Limite-se a narrar a situação ocorrida com fatos relevantes para o caso, formular os pedidos e citar referências importantes. Qualquer expressão que volte a um fato já colocado só serve para ocupar espaço e complicar a leitura e o entendimento. Frases vazias também precisam ser evitadas, como “inúmeros prejuízos ao autor” e “considerando o caso”.

9. Evite as expressões genéricas

Ao acompanhar uma redação dessa natureza, é necessário que a autoridade responsável seja capaz de enxergar com clareza a situação. Assim, se você utilizar “dadas as circunstâncias”, é necessário já ter colocado os fatos anteriormente na tese.

Isso também cabe para termos abstratos. Ao escrever sobre um objetivo ou uma ocorrência comum, não é necessário utilizar adjetivos ou fazer uma referência indireta.

10. Não utilize frases clichês

Usar frases clichês para iniciar um argumento é a pior escolha a se fazer, e isso se aplica a diversos tipos de texto. Dessa maneira, tente evitar o uso de “em nossa sociedade”, “atualmente”, “desde sempre” e “claramente”.

Procure transcrever essas frases de uma forma natural, como se você estivesse em uma conversa casual. Além disso, termos que não iniciam parágrafos precisam começar com “além disso”, “por isso”, “nesse caso”, entre outros. Isso é necessário pois eles conseguem apontar que existe um raciocínio sendo desenrolado.

Veja também: Por que junto ou separado: Quando usar e aplicação em frases

Como melhorar a escrita jurídica
Como melhorar a escrita jurídica – Imagem: Pixabay

Como melhorar a escrita jurídica com provas documentais

Além das dicas citadas acima, é fundamental ter provas documentais da situação apresentada para conseguir ganhar um processo. Por conta disso, além de pedir esse tipo de documento ao cliente, é necessário mencioná-lo na redação.

Dessa forma, fica mais simples para quem analisar a petição fazer uma relação entre o documento e a situação ocorrida. Depois, no momento de anexar as provas, atente-se à ordem para que o documento citado corresponda ao número apresentado no texto.

Agora que você já sabe como melhorar a escrita jurídica, não deixe de aplicar essas dicas para que suas chances de ganhar um caso aumentem. Além disso, com esse aprimoramento, o profissional também conseguirá passar mais credibilidade aos demais clientes e advogados.

*Conteúdo produzido por Larissa Rogenski

Michele Azevedo

Michele Azevedo

Idealizadora do Escritora de Sucesso, formada em Letras - Português/ Inglês, busca expandir o conhecimento de todos com informações relevantes sobre empreendedorismo digital, ideias de negócios, dicas de português e redação.Contato - Michele Azevedo Redação (42) 999479661

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.