Resumo do Livro Malala: Personagens, Por Capítulo e Análise

Resumo do Livro Malala: Personagens, Por Capítulo e Análise

O resumo do livro Malala traz a apresentação de várias experiências que ocorreram ao longo da infância da ativista que nasceu no Paquistão. Desse modo, é possível encontrar informações sobre os anos iniciais da menina no período escolar, os diversos gatos opressivos na região e demais questionamentos que estiveram presentes em sua trajetória. A seguir, a redação do Escritora de Sucesso traz todas as informações sobre a biografia da ativista que inspira milhares de jovens pelo mundo.

Resumo do Livro Malala por Capítulo

O resumo do livro Malala nos apresenta situações verídicas, considerando que trata-se de um conteúdo autobiográfico vivenciados pela ativista paquistanesa que trouxe inspiração para a juventude de todas as faixas etárias, de maneira a lutar pelos direitos de crianças e espalhar o conhecimento político por todo o mundo.

Malala Yousafzai nasceu no Paquistão e ficou conhecida mundialmente logo após passar por um acontecimento bastante violento. Em outubro de 2012, a jovem foi atingida por uma bala na cabeça, sendo resultado de um ataque terrorista na região em que estava.

O choque foi tão grande que muitas pessoas acreditaram que Malala não sobreviveria àquilo. No entanto, a jovem passou por uma recuperação milagrosa e, até os dias de hoje, sua história é um grande exemplo de superação. Então, aos dezesseis anos de idade, Malala recebeu o Prêmio Nobel da Paz, tornando-se a pessoa mais jovem da história a alcançar esse feito.

Em sua autobiografia, Malala diz que sempre teve interesse pela educação, e que seu pai a influenciou muito nesse quesito. Ziauddin Yousafzai era professor e tinha uma escola na região, que constantemente sofria ataques, considerando o fato de que oferecia uma educação escolar para meninas.

O livro Eu sou Malala conta a história não só da ativista, mas também de toda a sua família e amigos. Ao decorrer da narrativa, também obtendo informações que marcaram o período da infância de Malala, que morava em uma região que era constantemente atormentada pelo terrorismo e pela desigualdade social.

Na biografia acompanhamos os primeiros anos de Malala dentro da escola, a beleza natural da região em que vivia, as dificuldades de ser uma mulher em uma sociedade que apenas favorece os homens, entre diversas outras questões que nos fazem refletir sobre a humanidade.

Veja também: Resumo do livro Memórias de Um Sargento de Milícias

Personagens do livro Eu sou Malala

Como se trata de uma autobiografia, os personagens do livro Eu sou Malala conta com a ativista e pessoas importantes que fizeram parte de sua história, incluindo a família e amigos. Dentre os principais, podemos citar:

  • Malala: ativista que sofreu o atentado;
  • Ziauddin e Tor Pekai: pai e mãe de Malala;
  • Kushal e Atal: irmãos de Malala;
  • Rohul Amin: avô de Malala.

Além destes, a obra também apresenta outros personagens importantes, como General Zia, General Musharraf, Mohammad Naeem Khan, Benazir Bhutto, Maiwand Malalai, Nawab Ali, Abdul Hai Kakar, entre outros.

Como a ativista vive nos dias de hoje

Malala Yousafzai nunca parou de lutar pelo que acreditava e, até os dias de hoje, realiza discursos em eventos que envolvem a sua causa. A ativista, conhecida mundialmente, já ganhou diversos prêmios e teve livros escritos em sua homenagem, além de sua autobiografia explicada neste post.

No ano de 2020, oito anos após ser baleada na cabeça, Malala se formou no curso de Filosofia Política e Econômica, na Universidade de Oxford.

Visitas ao Paquistão

Depois do atentado, Malala e sua família foram levados para Birmingham, na Inglaterra, onde a jovem passou pelo tratamento adequado. Depois de seis anos, em 2018, a ativista voltou ao Paquistão e se encontrou com o primeiro-ministro em Islamabad, capital da região.

Nessa ocasião, Malala fez um breve discurso onde disse que jamais teria deixado o Paquistão. Inclusive, a jovem continua fazendo visitas constantes ao seu país de origem, participando de ações humanitárias pela região.

Em uma de suas últimas idas, a ativista foi até um acampamento de desabrigados por enchentes. De acordo com uma nota da Malala Fund, a visita busca reforçar a atenção internacional focada nas consequências das inundações dentro do país, além de enfatizar a ajuda humanitária.

O que o livro Malala nos ensina?

O livro Eu sou Malala apresenta a luta, o drama e a persistência de uma jovem menina que cresceu em um lugar marcado pelo machismo e pela desigualdade social. Por conta disso, Malala tinha dificuldades em fazer o que mais gostava na vida e não tinha acesso à educação.

No entanto, mesmo em meio às dificuldades, a garota continuou lutando pelo que acreditava e hoje inspira e educa jovens de todas as idades. Com a sua autobiografia, conseguimos mergulhar no mundo de Malala e entender como ela chegou tão longe.

A ativista do Paquistão sempre acreditou que as palavras e a educação podem mudar o nosso mundo, e é isso que Malala e sua autobiografia ensinam para os leitores.

O que relata a história de Malala?

A história de Malala Yousafzai é uma inspiração de coragem, resistência e compromisso com a educação feminina. Nascida em 12 de julho de 1997, em Mingora, no Vale do Swat, Paquistão, Malala se destacou desde jovem por sua defesa apaixonada pelo direito das meninas à educação, num contexto onde os Talibãs, que controlavam a região, proibiam a educação feminina e impunham severas restrições aos direitos das mulheres.

Em 9 de outubro de 2012, quando tinha apenas 15 anos, Malala foi baleada na cabeça por um atirador do Talibã enquanto voltava para casa no ônibus escolar. O ataque foi uma tentativa de silenciá-la, mas ela sobreviveu milagrosamente após ser levada ao Reino Unido para tratamento. A tentativa de assassinato provocou uma onda de solidariedade internacional e trouxe ainda mais atenção para a causa que Malala defendia.

Depois de se recuperar, Malala continuou sua luta pela educação de meninas com ainda mais vigor. Ela co-fundou o Fundo Malala, uma organização sem fins lucrativos dedicada a garantir 12 anos de educação gratuita, segura e de qualidade para meninas em todo o mundo. Por seu trabalho incansável e sua campanha pela educação e pelos direitos das mulheres, Malala foi coagraciada com o Prêmio Nobel da Paz em 2014, tornando-se a mais jovem laureada na história do prêmio, com apenas 17 anos.

Qual é o assunto principal de Malala?

O assunto principal de Malala Yousafzai é a defesa da educação feminina. Malala se tornou uma ativista internacionalmente reconhecida pelo direito das meninas à educação, especialmente em regiões do mundo onde esse direito é negado ou severamente restringido devido a questões culturais, políticas ou conflitos armados.

Ela enfatiza a importância da educação gratuita, segura e de qualidade para todas as crianças, com um foco particular no empoderamento de meninas e mulheres jovens. Através de sua própria história de resistência contra a opressão do Talibã no Paquistão e sua sobrevivência após ser baleada por defender suas crenças, Malala utiliza sua plataforma para promover mudanças sociais e políticas necessárias para garantir que meninas em todo o mundo tenham acesso à educação.

O que acontece no final do livro Malala?

No final de seu livro “Eu Sou Malala”, Malala Yousafzai reflete sobre o impacto que sua história teve no mundo e reafirma seu compromisso com a luta pela educação das meninas. Após sobreviver ao atentado contra sua vida pelo Talibã e se recuperar no Reino Unido, Malala se torna uma ativista global pela educação feminina. Ela não apenas continua a falar em prol da educação para todas as crianças, independentemente de seu gênero ou origem, mas também estabelece o Fundo Malala, uma organização dedicada a esse propósito.

O livro termina com uma mensagem de esperança e determinação. Malala expressa gratidão pela segunda chance de vida que recebeu e destaca sua missão de ver todas as crianças, especialmente as meninas, com acesso à educação. Ela enfatiza a importância de levantar a voz contra a injustiça e lutar pelos direitos humanos, mostrando uma maturidade e uma perspectiva que transcendem sua idade.

Qual a moral do livro Malala?

A moral do livro Eu Sou Malala, autobiografia de Malala Yousafzai, é multifacetada, destacando a importância da coragem, da resiliência e da educação na luta contra a opressão e na busca por igualdade.

Malala exemplifica a coragem ao levantar sua voz contra o Talibã, apesar dos perigos extremos. Sua história ensina que a coragem de uma pessoa pode inspirar uma mudança global, destacando a importância de lutar pela justiça e pela igualdade, mesmo quando enfrentamos ameaças à nossa segurança.

O livro ressalta profundamente a importância da educação como uma ferramenta de empoderamento individual e transformação social. Malala argumenta que a educação não é apenas um direito humano fundamental. Mas a chave para a liberdade, permitindo que indivíduos e comunidades quebrem ciclos de pobreza, ignorância e opressão.

A história de Malala destaca a luta pela igualdade de gênero, especialmente no acesso à educação para meninas. Ela desafia normas sociais e culturais que limitam as mulheres e meninas, mostrando como a educação pode ser uma força poderosa para desafiar e mudar essas normas.

Veja também: Resumo do livro Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada

Larissa Rogenski

Graduanda do curso de Engenharia Química pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná, destaca-se também nas ciências humanas, complementando o time de redação do Escritora de Sucesso, publicando conteúdos relevantes diariamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *