Resumo da obra Inocência ─ Contexto, Análise e Personagens

Resumo da obra Inocência ─ Contexto, Análise e Personagens

O resumo da obra Inocência demonstra o conservadorismo do século XIX em relação à vida das mulheres. Neste post do Escritora de Sucesso, você vai conhecer a história de Inocência, descobrir como as mulheres eram tratadas no interior conservador e qual é o final do livro Inocência.

Visconde de Taunay escreve um romance baseado na escola do Regionalismo Romântico com algumas pitadas de Realismo. Isso é exemplificado pela descrição detalhada da natureza em diversos momentos da narrativa, como também pela personalidade conservadora do Senhor Pereira.

Resumo da obra Inocência: Qual o enredo do livro?

Sinopse: Inocência é uma história de amor impossível, envolvendo Cirino, prático de Farmácia que se auto promoveu médico, e Inocência, uma jovem do Sertão de Mato Grosso, filha de Pereira, pequeno proprietário típico da mentalidade vigente entre os habitantes daquela região.

Em uma estrada, dois homens do interior caminham e se encontram: o fazendeiro Pereira e o boticário Cirino. No livro, o boticário também é chamado de “médico do sertão”, já que ele vendeu tantos medicamentos que começou a indicar remédios para o tratamento dos homens no interior.

Com o encontro, Pereira encontra a solução de seu problema: sua filha está doente com alta febre e precisa de um tratamento para cuidar de Inocência. Cirino se coloca à disposição para visitar a moça e receitar um tratamento para ela. Dessa forma, os dois homens seguem em rumo da fazenda de Pereira.

Chegando na fazenda, Pereira avisa a Cirino que sua filha é uma moça prometida em casamento e que nunca saiu de casa, como também só esteve na companhia da família ou do guarda-costas em seu quarto. Sabendo disso, Cirino decide manter a postura e entra no quarto com o fazendeiro.

Veja também: Resumo do livro Éramos Seis ─ Contexto histórico, Conflito e Questões

Quando Cirino se apaixona por Inocência?

Cirino olha para Inocência e fica encantado com a beleza da moça. Ela também fica interessada no rapaz, já que ele é uma pessoa da cidade – mas é sutil porque eles estão na presença do ciumento e conservador pai. Cirino passa a visitar o quarto dela com frequência com a justificativa de curá-la de sua doença. Entretanto, eles nunca tem um momento a sós, porque o guarda-costas Tico ou alguma pessoa da família sempre está com eles no quarto.

Certo dia, o botânico alemão Meyer chega na fazenda de Pereira. Ele é bem recebido pelo fazendeiro, pois é recomendado pelo seu irmão por meio de uma carta. O botânico conta que está no Brasil a fim de encontrar novas espécies para sua pesquisa. Para recepcionar Meyer, a família organiza um jantar.

No jantar, o fazendeiro conta para o botânico que sua filha está ausente no jantar, porque está doente e está sendo tratada pelo boticário Cirino. Entretanto, o estrangeiro já havia conhecido a moça e começa a elogiar a beleza dela para o pai. O pai ciumento fica indignado com isso e começa a preocupar-se com a possibilidade do estrangeiro seduzir sua família.

Por que Cirino e Inocência não podem ficar juntos?

Em determinado momento da noite, Pereira comenta a atitude de Meyer com o botânico Cirino. Com isso, o fazendeiro propõe um acordo para o botânico: ele seguirá o alemão em suas caminhadas para pesquisa e o botânico deve proteger Inocência das investidas dele. Cirino concorda.

Com a oportunidade em mãos, Cirino aproxima-se a cada dia mais de Inocência. Em uma madrugada, ele chama a moça pela janela e declara-se para ela. A moça corresponde a declamação. A partir desse momento, Cirino começa a fazer mais visitas desse tipo para Inocência.

Mesmo com os encontros constantes, Inocência não pode casar com Cirino. Isto porque ela está prometida em casamento para Manecão, um vaqueiro e amigo de seu pai. Com isso, eles começam a pensar em planos para ficarem juntos, desde fugir até convencer o pai de Inocência. Dessa forma, a moça sugere que o boticário converse com o padrinho dela, Cesário e tente convencê-lo a conversar com o pai dela.

Enquanto isso, o botânico Meyer encontra uma borboleta rara em meio às suas pesquisas. Ele dá o nome de Papilio Innocentia para o inseto, buscando homenagear a beleza feminina brasileira referenciando a protagonista Inocência. Cirino vai conversar com Cesário para conseguir uma ajuda em seu romance. Na ausência de Cirino, Manecão volta de viagem.

O que acontece no final do livro Inocência?

Com a volta de Manecão, Pereira organiza um jantar para apresentar sua filha ao pretendente. Inocência se revolta, então, com a situação e afirma que não irá se casar com quem ela não ama. O pai fica indignado e começa a desconfiar que o botânico está seduzindo sua filha e ainda dá um tapa na moça por desobedecer sua autoridade sobre ela.

Pereira conta, portanto, o ocorrido para Manecão, o qual decide encontrar o botânico e matá-lo. Em tempo de evitar o desastre, o guarda-costas de Inocência conta que o verdadeiro sedutor é o boticário Cirino. Simultaneamente, Cirino está conversando com Cesário, o qual pede três dias para pensar na proposta e avisa que, se ele for na fazenda dentro do prazo é porque apoia o casamento.

Como Inocência morre?

No entanto, o romance termina de maneira trágica. No terceiro dia após a conversa, Cesário decide ir para a fazenda conversar com Pereira. Mas, antes disso, Cirino é morto por Manecão. Manecão foge e Cirino é encontrado por Cesário, o qual pede que ele não permita que Inocência case com Manecão, já que ela não o ama. Inocência descobre a morte do amado e também morre de sofrimento.

O botânico alemão Meyer volta para o seu país e apresenta uma rara espécie de borboleta brasileira em um congresso. A beleza brasileira de Inocência é eternizada pela ciência.

Qual o contexto histórico da obra Inocência?

A narrativa acontece em 1860, no interior de Mato Grosso. Na época, as mulheres eram compreendidas como uma propriedade do pai quando solteiras, como também uma propriedade do marido quando casadas. Dessa forma, restava a mulher ser um objeto a serviço dos homens a quem pertencia.

Como representação desta sociedade, podemos analisar a personalidade de Seu Pereira – o pai da jovem Inocência – e, principalmente, a sua relação com a moça. Ele protege a honra da moça com todos os seus esforços, chegando a contratar um guarda-costas para ela. Além disso, ele é ciumento em relação a ela e não permite que outras pessoas tenham contato com ela sem o intermédio de alguém da família ou de seu guarda-costas.

Veja também: Resumo do livro Alice no País das Maravilhas; veja capítulo por capítulo

Michele Azevedo

Michele Azevedo

Idealizadora do Escritora de Sucesso, formada em Letras - Português/ Inglês, busca expandir o conhecimento de todos com informações relevantes sobre empreendedorismo digital, ideias de negócios, dicas de português e redação.Contato - Michele Azevedo Redação (42) 999479661

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.