Resumo do livro A Moreninha

Resumo do livro A Moreninha

Aqui iremos fazer um breve resumo do livro A Moreninha para que você conheça essa linda história da literatura brasileira.

Resumo do livro A Moreninha

Escrito por Joaquim Manuel de Macedo e publicado semanalmente em formato de folhetim, “A Moreninha” marca o início da primeira fase do romantismo no Brasil. Sendo considerado um dos maiores clássicos e importantes livros da literatura brasileira.

O romance narrado em terceira pessoa, a história se passa Rio De Janeiro no século 19 e começa com quatro amigos que fazem faculdade de medicina, Augusto, Filipe, Fabrício e Leopoldo. Sendo Augusto o namorador inconstante dos quatro.

A convite de Filipe, o grupo vai para a casa da avó dele, D. Ana, que fica em uma ilha, passar o fim de semana e feriado de Sant’ana. Junto com o grupo também estão Carolina, irmã de Filipe, Joana e Joaquina que são suas primas.

Filipe desafia Augusto dizendo que se ele se apaixonasse de verdade por alguma das meninas durante o feriado, ele deveria escrever um romance. No entanto, se por acaso ele não se apaixonasse, quem escreveria seria Filipe.

Depois de seu lado namorador ser revelado, Augusto acaba sendo desprezado pelas garotas presentes, mas não por Carolina. Desse modo, sentindo-se sozinho, Augusto conta para D. Ana que havia sofrido muitas desilusões amores. Por isso que era uma pessoa inconstante quando o assunto era amor, além de revelar um segredo que guardava por diversos anos que lhe ocorreu ainda durante a adolescência e que seu coração já amava outra pessoa.

A Moreninha
Créditos: Nave Literatura

História de Augusto

Na adolescência, Augusto conheceu uma menina na praia e se tornaram amigos. Sem saberem seus nomes, a jovem lhe pergunta se um dia poderiam se casar. Assim, ao ajudar um senhor, o mesmo agradecido, presenteou-lhes com duas coisas: um botão de esmeralda enrolado em fita branca para a menina e um camafeu enrolado em fita verde. Como havia profetizado o casamento dos dois, o homem celebrou um casamento simbólico onde eles trocaram seus presentes.

D. Ana também lhe confidencia sobre a história da índia que havia se apaixonado e não havia sido correspondida. Chorou tanto que suas lágrimas deram origem a uma fonte, e ao beber daquela fonte o índio pelo qual a índia era apaixonada, então se apaixonou por ela e ficaram juntos. Sem saberem, Carolina ouvia toda a conversa escondida.

Como namorador que era Augusto de declara para as moças presentes e recebe um bilhete para que fosse a um encontro. Ao chegar no local indicado, que é onde ficava a fonte da história da índia, Augusto encontra as quatro moças e finge adivinhar os segredos delas ao beber a água. Mas na verdade, Augusto havia bisbilhotado as moças em suas conversas. Carolina, repetindo o mesmo que Augusto bebe da água e passa a dizer as coisas que ouviu durante a conversa dele com sua avó, enquanto ela estava escondida. Ao fazer isso, Carolina vai embora antes de saber que era ela quem Augusto amava.

Separação

Com fim da viagem, Augusto retorna para a cidade, mas não consegue esquecer Carolina. Começa, então, a ir visitá-la aos domingos. A moça corresponde ao rapaz que em uma dessas visitas se declara para ela. Como estava faltando às aulas da faculdade, o pai de Augusto o proibiu de ir visitar Carolina, o que fez o rapaz ficar doente por dias.
Pai e filho vão até a ilha e Augusto pede Carolina em casamento.

Resumo do livro A Moreninha: Final da história

A moça, recordando do juramento que ele fez para uma menina anos atrás, o censura por ter se apaixonado por outra. Augusto a lembra que aquele juramento ocorreu na infância e não sabe aonde a menina se encontra. Carolina lhe diz que ouviu a história que Augusto contou para a sua avó e insiste para que ele cumpra a promessa, que vá até ela e explique a situação e só assim depois retornasse. Ele apenas lhe diz que mesmo que encontre a menina, lhe pediria desculpas por seu coração agora ter se apaixonado por outra pessoa.

Carolina então revela sobre ter ajudado um homem alguns anos atrás e que recebeu um presente. Entregou-lhe para Augusto, pois aquilo lhe ajudaria a encontrar a moça que ele um dia prometeu que ficariam juntos. Ao deparar-se com o camafeu, tudo se revela e Augusto percebe que Carolina é a menina a quem prometeu amar.

Joaquim Manuel Macedo
Créditos: Brasil Livros

O autor

Joaquim Manuel de Macedo, também conhecido como Dr. Macedinho, nasceu em Itaboraí, RJ, em 1820. Fez medicina e também foi jornalista, professor e escritor. Patrono da cadeira nº. 20 na Academia Brasileira de Letras por escolha de Salvador de Mendonça.

Formou-se como médico no ano de 1844, mas não chegou a exercer a profissão. Nesse mesmo ano, estreou na literatura, publicando semanalmente capítulos do seu romance mais conhecido “A Moreninha”, que o fez ficar famoso imediatamente. Sendo o livro foi mais lido na época de sua publicação.

Como professor, deu aula de História e Geografia no colégio Pedro II e foi preceptor dos netos de Pedro II.
No ano de 1849, junto com dois amigos, Porto Alegre e Gonçalves Dias, criaram a Revista Guanabara, onde publicou algumas partes do seu romance em poesia “A Nebulosa” (1857), aclamado pela crítica na época e considerado um dos melhores livros do romantismo.

Além disso, o autor se destaca entre outros devido a sua escrita peculiar, o que fazia sua escrita transformar-se em uma leitura fácil. Já que contém um vocabulário da fala comum, sendo essa uma das suas maiores características como autor, o que lhe trouxe algumas críticas.

Joaquim e sua obras

Macedo escrevia sobre o amor entre jovens na época, em uma sociedade que tudo girava em torno do casamento, e os eventos da história aconteciam em cenários conhecidos do Rio de Janeiro. Além disso, incluía também em suas obras os costumes e tradições da época, colocando sempre mistérios nos romances, mas com finais felizes.

Durante sua vida, Joaquim publicou diversos romances, como “O Moço Loiro” (1845) “Rosa” (1849), “Vicentina“ (1853), “O Culto do Dever” (1865) e “As Vítimas Algozes” (1869).

Escreveu também algumas peças de teatro como “O Fantasma Branco” (1856) e “O Primo da Califórnia” (1858).
Ingressou na política e foi deputado provincial entre os anos de 1850 a 1859. Em 1864 a 1868 e 1873 a 1881 passou a ser deputado geral.

Joaquim sofreu de problemas mentais e faleceu em 11 de abril de 1882.

 

Gostou do nosso resumo do livro A Moreninha? Deixe um comentário com a sua opinião. Aproveite para ler o resumo de Vidas Secas.

Vitoria Azevedo

Vitoria Azevedo

Sou formada em Letras-Espanhol e minha paixão pela leitura vem desde criança. Meus livros favoritos são de fantasia, romance de época e ficção científica. Siga meu instagram literário: @desveloliterario

Um comentário em “Resumo do livro A Moreninha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *